Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
03 de Julho, 2018

Feminicídio cresce no país, apesar do aumento de ações no judiciário

Pesquisa encomendada pelo Conselho Federal de Medicina revela que o brasileiro está insatisfeito com o sistema de saúde. Do total, 89% classificou a saúde – pública ou privada – como péssima, ruim ou regular. A avaliação é compartilhada por 94% dos que possuem plano de saúde e por 87% dos que dependem do Sistema Único de Saúde – SUS. Para os entrevistados, os políticos que vencerem o pleito deste ano devem adotar medidas que combatam a corrupção na área da saúde (26%); reduzam o tempo de espera por consultas, exames, cirurgias e outros procedimentos (18%); aperfeiçoem a fiscalização dos serviços na rede pública (13%); fomentem a construção de mais postos e hospitais (11%); e garantam melhores condições de trabalho e de remuneração para médicos e outros profissionais da área (9%).

Na avaliação de Adriana, em geral a Justiça não é um lugar de conforto para as mulheres. E os julgamentos de crimes, a seu ver, tradicionalmente demoram anos para serem realizados, como evidenciam os casos mais famosos, como o da socialite Ângela Diniz, na década de 1970.

Fonte: CNTS

VOLTAR PARA LISTA DE Notícias Destaque